Alugar uma casa ou um apartamento qual a melhor opção para quem deseja sair da casa dos pais

Você está sentindo que a hora de deixar a casa dos pais e está buscando por um apto para alugar mas não tem certeza de como fazer isso?

Se você não está sentindo inseguro, acha que não está pronto para se mudar ou não tem dinheiro suficiente para isso, um ponto importante para começar é definir o que você precisa e quais gastos pode realmente pode assumir.

Aqui, vamos mostrar um pequeno passo a passo para você se organizar e saber definir o que é melhor para a sua situação, em 4 etapas.

Acompanhe!

Etapa 1. Faça um orçamento pessoal e saiba o quanto pode realmente gastar

Imagem de Pexels por Pixabay

Você sabe como manter um orçamento? Como você descobre qual será o seu custo de vida? Criando uma planilha de orçamento pessoal!

Os orçamentos controlam suas receitas e despesas mensais, que se enquadram em duas categorias: as despesas fixas e variáveis.

As despesas fixas são as mesmas a cada mês, enquanto as variáveis mudam de mês para mês.

Antes de se inscrever para começar a pagar o aluguel, determine quanto você pode gastar em cada categoria, com base em sua receita estabelecida ou projetada.

Alguns exemplos de despesas fixas são: aluguel; luz, água e internet; seguro de automóvel; pagamento de carro; plano de saúde; pagamento de faculdade; academia; serviços de assinaturas e transporte.

Já alguns exemplos de despesas variáveis são: gastos com mantimentos, restaurantes, vestuário, entretenimento e lazer/viagens.

Depois de calcular quanto será o custo de vida mensal em sua nova situação, quadruplique-o.

Isso é o quanto você deveria ter economizado antes de estar realmente pronto para se mudar.

Isso lhe dará dinheiro suficiente para cobrir as despesas de mudança, bem como manter cerca de 2-3 meses de economias de emergência em sua conta bancária.

Os especialistas recomendam manter o equivalente a 6 meses de despesas de subsistência em seu fundo de emergência, mas quando você está apenas começando, 2-3 meses devem ser suficientes.

Você pode continuar economizando enquanto trabalha e vai considerando aos poucos ir para outro lugar.

Etapa 2. Defina como você financiará e como fará a sua mudança

Quando você assina um contrato de aluguel, a maioria dos proprietários exige pelo menos o aluguel do primeiro mês e um depósito de segurança.

Alguns exigem o aluguel do primeiro e do último mês e, dependendo do imóvel escolhido, você pode acabar escolhendo um imóvel administrado por uma imobiliária ou um corretor, o que significa que ainda terá de pagar uma taxa adicional.

Além disso, você provavelmente terá que preencher o seu novo lar com itens essenciais, como móveis, utensílios de cozinha e outros suprimentos.

Reserve um tempo para descobrir, de forma realista, quanto custará essa mudança e verifique se você tem os fundos antes de tomar qualquer decisão.

Muitos proprietários também exigem fiador, fique atento a isto!

Etapa 3. Exerça a gratidão e faça uma auto-avaliação pessoal

Quando crescemos, nem sempre percebemos o quanto nossos pais estão fazendo diariamente que não vemos.

De repente, você pode se perguntar como desentupir um vaso sanitário, quais soluções de limpeza podem realmente desinfetar ou o que é uma franquia de seguro.

Viver com seus pais quando adulto é uma oportunidade incrível de aprender com pessoas que têm anos de experiência em crescimento – aproveite isso.

Pense nas perguntas que você tem e reserve um tempo para fazê-las.

Mudar-se da casa de seus pais é uma etapa emocionante (e muitas vezes estressante) em sua vida.

Reserve um tempo para ter certeza de que você está pronto para seguir em frente, verificando se suas finanças pessoais estão em ordem, se você está emocionalmente pronto e se aproveitou o máximo possível do seu tempo com seus pais.

Etapa 4. E agora chegou a hora de decidir: casa ou apartamento?

Às vezes, é difícil decidir se você precisa de um apartamento ou de uma casa.

Há muitos fatores que você deve levar em consideração para saber qual deles atende às suas preferências e orçamento.

Você precisa considerar, de maneira geral, os seguintes itens:

  • Espeço necessário;
  • O quanto pode pagar;
  • Quais espaços de convivência são imprescindível;
  • Facilidades;
  • Privacidade;
  • Localização;
  • Como prefere comemorar ocasiões e eventos especiais;
  • Se você é muito barulhento ou se incomoda com barulho;
  • Animais de estimação;
  • Proximidade deseja se relacionar com os vizinhos.

Embora haja muitas vantagens em viver em um apartamento, a maioria dos complexos de apartamentos oferece algumas comodidades básicas ou luxuosas, essenciais para uma vida confortável, como academia, piscina ou mesmo estacionamento e salão de festas.

Mas, se você está procurando uma garagem pessoal ou um jardim no quintal para plantar seus próprios vegetais, os apartamentos costumam não oferecer esses diferenciais.

Em qualquer caso, se você não tem muito espaço para criar um grande jardim, você também pode configurar um jardim vertical para utilizar o seu espaço de vida.

Invista numa casa se pretende ter garagem própria ou instalar a sua piscina individual.

Outro fator a considerar ao avaliar a vida em uma casa versus um apartamento é a privacidade que cada tipo de propriedade oferece.

Embora os apartamentos possam ser relativamente mais baratos para comprar ou alugar, a maioria dos complexos de apartamentos não oferece a privacidade que os proprietários procuram em seu espaço residencial.

Essa é uma das razões mais comuns pelas quais muita gente prefere optar por uma casa a um apartamento.

Naturalmente, morar em uma casa dá acesso a mais espaço.

Mesmo se você se mudar para uma casa pequena, terá a liberdade de desfrutar de mais espaço e provavelmente de mais quartos.

No entanto, também pode significar contas mais altas e maiores custos de manutenção.

Se você está ansioso para ir morar em uma casa ou um apartamento para dividir com várias pessoas, faz sentido investir em uma casa.

Mas, tome essa decisão apenas se você puder arcar com o preço e a manutenção de um lugar maior.

Para um bom início, vale muito a pena economizar e considerar o aluguel de kitnet.

Portanto, caso pretenda viver sozinho, um apartamento é a melhor escolha para um jovem solteiro. Gostou destas dicas? Compartilhe este post em suas redes sociais!

Rate this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *