Como as plataformas de e-commerce estão tornando mais fácil para as marcas serem mais sustentáveis

Criação de Sites em Goiania

Como as plataformas de e-commerce estão tornando mais fácil para as marcas serem mais sustentáveis –  Os consumidores estão adotando opções de compras mais ecológicas e exigindo que as marcas construam um futuro mais sustentável. Uma nova pesquisa da Bain & Company descobriu que 90% dos consumidores na Ásia-Pacífico estão dispostos a gastar mais em produtos sustentáveis ​​- mostrando às marcas que a sustentabilidade é importante.

Como as plataformas de e-commerce estão tornando mais fácil para as marcas serem mais sustentáveis

Além disso, os consumidores estão cada vez mais se envolvendo em compras online, optando por comprar seus produtos e serviços por meio de plataformas de comércio eletrônico, lojas virtuais em vez de lojas físicas. Para acompanhar essa mudança na demanda do consumidor, as plataformas online agora estão ajudando as empresas na jornada da sustentabilidade.

Aqui estão três maneiras pelas quais as plataformas de comércio eletrônico estão tornando mais fácil para as marcas serem mais sustentáveis:

Reaproveitamento de produtos usados

As empresas de comércio eletrônico fornecem uma plataforma para as marcas venderem mercadorias em segunda mão de maneira mais simplificada do que por meio de tijolos e argamassa.

As plataformas online permitem que os compradores comprem produtos em segunda mão com mais facilidade e rapidez, dando-lhes uma nova vida e ajudando o meio ambiente.

Marketplace Integrado

Um exemplo disso pode ser visto por meio do marketplace integrado, Idle Fish , que é um marketplace de comércio eletrônico específico para bens de segunda mão lançado pelo Alibaba em 2014.

Eles oferecem muitas ferramentas e recursos para ajudar os usuários a vender produtos usados ​​em sua plataforma . Isso inclui estimativa de preço no aplicativo, bem como serviços gratuitos de coleta, avaliação e remessa porta a porta para dezenas de categorias de produtos, incluindo eletrônicos 3C, roupas e figuras colecionáveis.

Além disso, a plataforma oferece embalagem e reciclagem porta a porta gratuita para itens de vestuário. Desde 2017, a plataforma recebeu mais de 50 mil toneladas de roupas usadas, 23,7 milhões de livros usados, 3,66 milhões de celulares e 1,45 milhão de eletrodomésticos de grande porte.

Rotulagem de emissão de carbono

Na indústria de comércio eletrônico, os rótulos de carbono ou rótulos de emissão estão se tornando cada vez mais populares. Eles fornecem detalhes sobre as emissões de dióxido de carbono associadas à fabricação, transporte e descarte de bens de consumo. Informações como essa se tornaram cada vez mais relevantes para os consumidores que desejam minimizar suas pegadas ecológicas e contribuições para o aquecimento global.

As plataformas de comércio eletrônico estão adotando rótulos de pegada de carbono para comunicar o impacto ambiental dos produtos aos consumidores.

A plataforma de comércio eletrônico B2C do Alibaba Group, Tmall, introduziu rótulos de produtos ecologicamente corretos no início deste ano para ajudar os consumidores a avaliar o impacto ambiental de suas compras. Na página de exibição do produto, uma etiqueta mostra as emissões de carbono que os compradores podem economizar usando um dispositivo com eficiência energética em comparação com um aparelho comum.

Em 30 de junho de 2022, mais de 4.000 comerciantes haviam listado 430.000 eletrodomésticos certificados no Taobao e no Tmall. Durante o 6.18 Shopping Festival em 2022, a redução das emissões de carbono dos produtos de consumo energeticamente eficientes vendidos no Taobao e no Tmall foi estimada em cerca de 153.000 toneladas.

Criando produtos ecologicamente corretos

Ao criar uma ponte entre marcas e comerciantes menores, as grandes plataformas de comércio eletrônico estão permitindo o acesso das marcas para criar produtos, embalagens e materiais sustentáveis.

Por exemplo, o Tmall Innovation Center (TMIC), o braço de inovação de varejo dedicado do Tmall, o principal mercado de marcas do Alibaba Group, trabalha com marcas para incubar produtos desde análises de mercado precisas, insights de consumidores em tempo real e testes de conceito de produtos.

Isso inclui o aproveitamento de informações locais relevantes para colaborar no design, fabricação, teste e ajuste fino do produto, para garantir a sustentabilidade. Enquanto isso, no início deste ano, o Alibaba Group e 19 empresas líderes de bens de consumo lançaram o programa “Ação amiga da descarbonização” para produtos de consumo, ao mesmo tempo em que publicam um guia sobre como as marcas podem impulsionar seus produtos de baixo carbono.

Crescimento do comércio eletrônico no Brasil pode ser solução para o desafio ambiental

O Brasil é a maior economia da América Latina e continua a experimentar um rápido crescimento do comércio eletrônico, com 16% de aumento em relação ao ano anterior em 2021. Segundo o levantamento, as vendas do e-commerce no Brasil, por sua vez, devem avançar 95% até 2025.

Goiânia é uma das maiores referências do comércio nacional

Goiânia é uma das maiores referências do comércio nacional em vendas de produtos de vestuário do país. A ela pertence o título de “A capital da moda” com cerca de 3,74 milhões de consumidores que deslocaram-se para Capital em 2018 com o propósito de adquirir itens de vestuário. Graças a esse enorme fluxo de vendas muitas empresas de criação de lojas virtuais em goiania auxiliam e orientam a indústria local a passarem pelo processo de digitalização e estabelecerem sua presença na  internet.

Já é amplamente conhecido que a  indústria têxtil é um dos setores mais responsáveis pela emissão de poluentes para o meio ambiente. Em paralelo a isso,  acompanhando os hábitos de consumo do brasileiro, tem se investido cada vez mais no comércio online, abandonando as lojas físicas. Desta forma, diminuindo o impacto ambiental causado.

 

Rate this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *